quarta-feira, 22 de julho de 2009

Não podemos adormecer à sombra dos Louros!


O Futebol Clube do Porto e a Cidade do Porto merecem mais atenção da S.A.D. que gere os destinos da colectividade.

O FCP não sai para a rua, não se mostra à população da Invicta.

Vamos deixar-nos ultrapassar pelo S.C.P. que está a fazer um trabalho meritório na angariação de novos sócios?

Os tempos falarão, os clubes da bola que se gerem unicamente pela conquista de títulos abandonando as modalidades eclécticas estão condenados a desaparecer.

É ilusão deixar às claques o trabalho de recrutamento de novos sócios, o número aumenta, mas na realidade os sócios pagantes diminuem de ano para ano.

Não basta apoiar Elisa Ferreira, é necessário montar uma máquina promocional onde se privilegie o contacto directo com a população.


BIBÓ PORTO (mais activo)

QUEM TEM AMIGOS, NÃO MORRE NA CADEIA


QUEM TEM AMIGOS, NÃO MORRE NA CADEIA


sábado, 18 de julho de 2009

A mística é nossa!


A mística, que durante muitos anos outros tinham como sua, e que no saudoso Salgueiros se chamava alma, transferiu-se para o Futebol Clube do Porto.
O FCP, com Pinto da Costa, conseguiu tornar o clube numa real casa de família, casa que deixa saudades a quem sai, e que é mantida por aqueles (que ficam com outras funções) que muito deram à colectividade.

Obrigado Pedro Emanuel.

quinta-feira, 16 de julho de 2009

quarta-feira, 15 de julho de 2009

Falcão já é do FCP


Este ano a águia nem levanta voo, com medo do falcão.










FALCÃO DRAGONADO

BIBÓ PORTO

sexta-feira, 3 de julho de 2009

Que escândalo




Não me lembro de ter lido tanto assombro quando José Eduardo Martins do PSD mandou Carlos Candal do PS pró caralho.


Uns deditos na testa de um ministro até abafaram o raspanete que o Presidente da Assembleia da República deu ao gordito líder da bancada do PSD.


Paulo Rangel teria dado tudo para ser ele o alvo do gesto de Manuel Pinho, como viu o protagonismo fugir-lhe apressou-se a afirmar que tinha sido ele o primeiro a pedir a demissão do ministro.


Então os meninos acham que é um escândalo o que se passou ontem na Assembleia, não é?


Ahahahahah…


Às tantas, se em vez do Sócrates tivéssemos o Berlusconi a primeiro-ministro batiam-lhe palminhas.