segunda-feira, 30 de abril de 2012

Morreu o Nóbrega

Faleceu no passado sábado e vai hoje a enterrar, jogou no Sport Clube de Vila Real, no Futebol Clube do Porto (que o emprestou por uma época ao Tirsense) esteve 12 anos consecutivos, foi internacional da Seleção Portuguesa, obrigado Nóbrega.

Devemos dar aos mais novos todas as hipóteses de serem felizes.

As vitórias do Futebol Clube do Porto acabam por ser, para muitos, as únicas alegrias. Os governantes roubam, o autarca da cidade ostraciza, que resta aos tripeiros? Cantar, PINTO DA COSTA OLÉ, PINTO DA COSTA OLÉ… Muitos mais poderiam estar também contentes hoje, mas é como tudo, nem todos sabem ser felizes, espero que se saibam libertar de más sinas e eduquem os mais novos da filosofia vencedora do FUTEBOL CLUBE DO PORTO.

domingo, 29 de abril de 2012

Quem sai aos seus...

CAMPEÕES 2010/2011/2012

ES.COL.A da Fontinha

O que se deve dizer muitas vezes para chegar a toda a gente é que a escola da fontinha esteve anos fechada e tornou-se um antro onde se acoitavam marginais.
Um grupo de cidadãos resolveu reconstruir, lavar, pintar e dar cultura, que aconteceu?
O senhor Rui Rio mandou despejar violentamente.
Que terá o atual presidente da autarquia portuense contra a cultura?
Mais, se odeia ( como parece) a população do Porto porque se candidatou à câmara?

Fazia anos ontem


O salazar nasceu a 28 de Janeiro, houve festa em Sta. Comba. Como não conseguem arranjar a pasta para o museu, querendo continuar a servir, a casa onde viveu o botas vai ser transformada em sanitário público, vai servir portugueses e portuguesas. Eu bem me parecia que o fim ia ser esse, já há mais de 10 anos lá mijei, outdoor que a porta estava fechada.

sábado, 28 de abril de 2012

Presidenciais (2)

Usando técnicas diferentes, António Vitorino desaparecendo à Cavaco e Marques Mendes, espalhafatoso à Marcelo Rebelo de Sousa, ambos querem a coisa.
O cargo deveria exigir um mínimo de altura, eu vi, por diversas vezes, o Vitorino desaparecer durante a revista às tropas e bombeiros.
Acho que o Marques Mendes não se acostumaria ao cargo, é que (julgo eu) Presidente não precisa de lamber botas a ninguém.

sexta-feira, 27 de abril de 2012

"De Espanha nem..."

Ontem assisti a um bom jogo de futebol entre o Atlético de Bilbao e o Sporting Clube de Portugal, incerteza até ao fim, claques a puxar pelos jogadores, arbitragem que pouco influenciou o jogo, e ao fim ganhou a equipa que (na minha opinião) mais mereceu passar à final.
No fim do jogo, para fechar a jornada com chave de ouro, as claques dos dois clubes ovacionaram-se uma à outra e conviveram, foi bonito de ver.
Não acredito que se o jogo acontecesse em Espanha as coisas se passassem da mesma forma.
A final será entre os Atlético de Bilbao e o de Madrid, é assim a modos que um confronto entre mãe e filha, soube há dias pela comunicação social que a equipa de Madrid foi criada por um grupo de bascos que vivia na capital espanhola.
Na final vou torcer pelos bascos, mesmo sendo (por razões obvias) admirador de Falcão.
Bom fim-de-semana.  

O homem do presidente

quarta-feira, 25 de abril de 2012

"Papa abre inquérito a fugas de informação no Vaticano"

Pra mim houve conversa do Ratz
 com o manhoso de Boliqueime.

O dia 25 de Abril faz-me sempre recordar momentos formidáveis de alegria, tudo era novo, tudo tinha renascido, até os polícias (que hoje voltam a agredir impunemente/ Escola-Fontinha), até esses que por tudo e por nada arreavam no Povo se tornaram em mansos carneirinhos.
Foram tempos bons, todos conheciam toda a gente, mas, e há sempre um mas, passados poucos anos tudo regrediu, a ganância voltou a impor as regras levando-nos para onde estamos hoje.
A mim resta-me recordar os amigos com quem curti as liberdades que Abril me trouxe, conversava há dia com o Alberto Jorge (que não via há anos) e concluímos que já partiram alguns, não somos propriamente velhos, burros não somos de certeza, resta-me a esperança de poder voltar a rir alegremente porque a coisa voltou a mudar.

Cavaco Silva não usa cravo

Cavaco Silva não usa cravo por respeito, este ano há muita merda de cravo ao peito na Assembleia da República.

terça-feira, 24 de abril de 2012

Deonde saiu este cromo?

Não tem idade para ser retornado, deve ser filho de.

Estou com os militares de Abril.

A ética manda que assim se proceda, os homens da Associação 25 de Abril pré-anunciaram que iriam boicotear as comemorações do 25 DE ABRIL na Assembleia da República, estou com eles, no entanto, eu, procederia de outra forma, calava-me muito caladinho e faltava pura e simplesmente para que ficassem as cadeiras vazias.
Como procederiam Mário Soares e Manuel Alegre se a ASSOCIAÇÃO 25 DE ABRIL não divulga-se a sua intenção? Será que mais alguém, importante, vai aderir ao boicote?
Jorge Sampaio mandou dizer que não estará presente por questões de agenda, claro que não estaria presente, na agenda já dizia 25 de Abril e ele sabe muito bem que tem lugar marcado nas celebrações, sou levado a pensar (até porque Jorge Sampaio é muito inteligente) que quis dar uma das muito faladas bofetadas de luva branca, não acredito que esteja numa de querer ficar de bem com deus e o diabo, mas que deixa a ideia daqueles empregados que metem baixa em dia de greve, deixa.
Não posse deixar de me manifestar contra mais uma golfada vomitiva da besta que dá pelo nome de Abreu Amorim, diz o pulha, referindo-se aos que já disseram que não vão, que lhe faz lembrar a “brigada do reumático”, quem é este porco para adjetivar de tal forma quem tudo arriscou para que ele hoje possa abrir a cloaca livremente? Des confio que “O Baleia” (assim é conhecido Abreu Amorim) anda a esticar a corda para que lhe esmurrem as ventas, para se fazer de mártir e subir no PSD, ou então alguém lhe disse que ficava bem de colar cervical, podia ir passear à noite para debaixo do viaduto de Gonçalo Cristóvão, onde é que já ouvi isto?
Miguel Sousa Tavares, não tem aparecido e aproveita tudo, agora veio dizer que A 25 DE ABRIL “perdeu há muito a credibilidade”, já muitos lhe disseram para cortar à bebida, podia ao menos respeitar a memória do pai.

PS: Jorge Sampaio bem me tramou, agora fico com a ideia que esperava para ver quem mais iria faltar, a agenda era tanga?
Vou esperar e ver o que vai o “cenoura” fazer, se arrear a giga continuo a gostar dele, se for para lá fazer salamaleques rogo-lhe uma praga que nunca mais acerta nos cozinhados e nunca mais a Maria José lhe faz cafuné.

domingo, 22 de abril de 2012

"No país que odeia vencedores"


PEDRO MARQUES LOPES

No país que odeia vencedores

por PEDRO MARQUES LOPES


Jorge Nuno Pinto da Costa completou na última terça-feira trinta anos como presidente da mais bem sucedida instituição portuguesa da nossa história recente: o Futebol Clube do Porto.
Em nenhum sector de actividade uma organização conseguiu sequer aproximar-se do desempenho nacional e internacional do clube nortenho. Até o mais distraído dos cidadãos não ignora as sistemáticas vitórias do Futebol Clube do Porto no plano interno em todos os desportos profissionais ou semiprofissionais e os êxitos retumbantes a nível internacional. Desde 1964, o único clube de futebol português a ganhar provas europeias e mundiais foi o FC Porto. Ganhou sete, batendo-se de igual para igual com clubes representativos de cidades e países com muitíssimas mais capacidades financeiras e com uma capacidade de recrutamento de jogadores e treinadores quase ilimitada - não vale a pena perder tempo referindo os campeonatos e taças dentro de fronteiras, o espaço nesta página é demasiado pequeno.
A pergunta impõe-se: que empresa portuguesa, que instituição, foi a melhor da Europa, no seu ramo de actividade, por duas vezes ou, pelo menos, chegou perto disso nos últimos trinta anos? Pois...
Os sócios e adeptos do FC Porto, o desporto português e a comunidade portuguesa devem todos esses feitos a uma pessoa: Pinto da Costa. Claro que nenhum homem sozinho seria capaz de tão espantosa obra, mas foi, de facto, ele o grande motor, o grande líder duma das mais extraordinárias histórias de sucesso duma organização portuguesa.
Pinto da Costa é, sem sombra de dúvida, o mais brilhante gestor português e, no seu sector, um dos melhores do mundo, senão o melhor (é o presidente dum clube, no mundo inteiro, com mais títulos ganhos). Em qualquer país que não estivesse minado pela inveja, que não vivesse obcecado pela intriga e não odiasse vencedores, o presidente do FC do Porto seria um autêntico herói nacional. O exemplo de alguém que com parcos recursos, liderando uma organização originária duma região pobre da Europa, conseguiu, à custa de trabalho, capacidade de organização e uma dedicação sem limites transformar um clube como muitos outros num dos maiores do mundo seria estudado, promovido, glorificado. Não é em vão que por esse mundo fora o FC Porto e o seu presidente são homenageados e vistos como autênticos fenómenos. Mas, em Portugal, quanto maior for o sucesso, maior será o ódio, maior será o desprezo, e, claro está, Pinto da Costa é o alvo de toda a desconsideração, de toda a infâmia, de toda a calúnia.
Desenganem-se os que acreditam que a razão para tanta falta de respeito pela obra realizada se deve exclusivamente à paixão que rodeia as coisas do futebol, ao facto de um clube com menos adeptos que os seus rivais lhes ganhar sistematicamente, às tomadas de posição muitas vezes duras do presidente ou ao discurso exageradamente regionalista. Terão essas razões algum peso, mas estão longe de ser as fundamentais. Pinto da Costa é invejado e odiado porque ganha. E ganha porque sabe mais do seu ofício, porque trabalha mais, porque sabe organizar melhor a sua empresa. Mas isso no nosso país pouco conta. Toda a gente sabe que se alguém é rico é porque roubou, se alguém tem um bom contrato é porque tem cunhas. Porque seria diferente com Pinto da Costa?

O sucesso em Portugal nunca serve de exemplo, nunca leva as pessoas a quererem fazer melhor, a trabalharem mais, a serem mais empenhadas.

Como dizia um meu bom amigo benfiquista, em Portugal só no futebol se fazem declarações de interesses. Sou sócio do FC Porto. Estarei eternamente agradecido a quem me proporcionou tantas alegrias e me fez quase arrebentar de orgulho por ser portista e português. Mas isso, para o tema, pouco importa. É quase patético ter de anunciar a minha condição de adepto dum clube apenas porque se reconhece a obra de alguém ímpar na nossa comunidade, de alguém que honrou o nome da cidade do Porto e de Portugal.

Muito obrigado, sr. Pinto da Costa.

Por decisão pessoal, o autor do texto não escreve segundo o novo Acordo Ortográfico.

sexta-feira, 20 de abril de 2012

Está prássim


A demissão de Matos Fernandes da administração da APDL-Administração dos Portos do Douro e Leixões significa a rendição do Estado.
Os privados ganham mais uma guerra.
Um dia destes muda a bandeira de Portugal, ao centro teremos o símbolo da Jerónimo Martins, Sonae, ou Amorim. Terá alguma coisa de bom, a originalidade.

quarta-feira, 18 de abril de 2012

Onde andas Bruno?


Quem não se lembra deste papagaio? O Paulo Pereira Cristóvão tem-os todos na mão. Ou seja, os lagartos têm todos o rabo trilhado.

terça-feira, 17 de abril de 2012

O valentão.


Antigamente os reis eram valentes, hoje andam aos tirinhos.
O rei de Espanha parece estar a fazer tudo para deixar de o ser, o genro vai dando umas ajudinhas, nós sabemos o que custa viver num país enrascado, até o nosso senhor Silva de Boliqueime se vê aos papeis para levar a vidinha.

domingo, 15 de abril de 2012

Onde este País chegou.

"A ministra da Agricultura, Mar, Ambiente e Ordenamento do Território, Assunção Cristas, disse na quinta-feira à noite, em Leiria, que no sector da agricultura não falta emprego, mas pessoas para trabalhar.
A governante sublinhou que é preciso contrariar a ideia de que trabalhar neste sector “é uma vida de dificuldades” e passar a mensagem de que as pessoas “podem ganhar dinheiro e enriquecer”, concluindo que “não há falta de emprego na agricultura, falta é gente para trabalhar”."

Enriquecer na agricultura? Começando do zero?
Esta gaja bebe e fuma daquelas coisas que dão para rir, só pode.

sexta-feira, 13 de abril de 2012

Teresa Salgueiro e Mafalda Veiga

Aos possíveis interessados

Podem até oferecer-me peúgas e gravatas, mas
cê dês destas meninas,

NÃO 

quinta-feira, 12 de abril de 2012

Bibó Sporting

Ca ganda tanso!!!
Ainda bem que saiu da PJ.
Se a justiça funcionar vai dentro, pra onde?

terça-feira, 10 de abril de 2012

domingo, 8 de abril de 2012

"Cidade espanhola proíbe pessoas de cuspir e soltar gases em público" (JN/on-line)


Faz tempo que eu disse que ainda haviam de enfiar no trazeiro da gente um contador de gases por causa do acordo de Kyoto, biba a américa, esses podem peidar-se à buntade. Des confio também que nos vão meter na boca outro (contador) para pagarmos o ar que respiramos, mais, vamos pagar aluguer dos contadores.

BIBÓ SPORTING



JURO QUE SOU SPORTINGUISTA DESDE QUE NASCI!

quarta-feira, 4 de abril de 2012

segunda-feira, 2 de abril de 2012

A América no seu melhor

"Johnathan Ramsey tinha 11 anos e morreu, lentamente, à fome. Esteve a pão e água durante meses até não resistir mais. Os principais suspeitos da morte são o pai e a madrasta, que já alegaram que estavam a castigar o filho por comportamento violento.

foto DR
Pais acusados de deixar morrer o filho à fome
Residentes no Texas, Estados Unidos da América, Aaron, de 34 anos, e Elizabeth Ramsey, de 31 anos, fecharam o filho numa divisão da casa, onde era alimentado com supostas rações militares compostas por pão e água. Ocasionalmente, Jonathan tinha direito a um pouco de leite.
Com 11 anos, Johnathan acabaria por ter uma morte lenta e cruel, arrastada ao longo de vários meses no cativeiro alegadamente criado pelos pais."

(JN/on-line)

domingo, 1 de abril de 2012

Ela era do pior.

Ela era o belzebu, Maria de Lurdes Rodrigues foi severamente criticada pelo PSD/oposição, o PSD/Governo dá continuidade e agrava as medidas dela e? Alguém tem ouvido o Mário Nogueira?